Tecnologia na gestão das Organizações não governamentais (ONGs) muda o cenário do segmento gerando economia e mais produtividade

Topo-Case Pequeno Cotolengo

O Pequeno Cotolengo atua em Curitiba (PR) desde 1965 com o objetivo de acolher pessoas com deficiências múltiplas (físicas e intelectuais) e asilados hospitalares. São pessoas de todas as idades e de qualquer região do estado que foram abandonadas por suas famílias, sofreram maus tratos ou viviam em situação de risco. Hoje há cerca de 220 Assistidos que recebem acolhimento, educação e saúde. A organização se mantém com o apoio de empresas e da sociedade em geral e para atender quem precisa de ajuda de maneira automatizada e inteligente, mantém uma parceria com a Nexcore por mais de 3 anos.

A plataforma exclusiva Ncall+ da Nexcore foi a escolhida pelo Pequeno Cotolengo, que se valeu da possibilidade de personalizar a plataforma para definir as melhores ferramentas de contato e de gestão. Ou seja, hoje usufrui daquilo que melhor se enquadra em seu perfil. “Nosso trabalho com os Assistidos é referência em todo o Paraná, e para outras entidades do Brasil. Já recebemos muitos prêmios e, pelo terceiro ano consecutivo, somos uma das melhores ONG´s para se doar no sul do Brasil. Ou seja, é grande nossa responsabilidade para a qualidade de vida de todos que estão conosco, e precisamos garantir o melhor destino às doações. Isso significa manter a gestão eficiente e é para isso que temos a tecnologia ao nosso lado”, afirma Karla Bernardes, Relações Públicas da instituição.

A plataforma da Nexcore mostrou-se ainda mais valiosa para o Pequeno Cotolengo em tempos de pandemia da Covid-19. Até um mês atrás a plataforma Ncall+ era conectada à estrutura física da entidade, mas com o isolamento social a atuação passou a ser home office, e a conexão também migrou para nuvem. Assim, elas têm impulsionado a transformação digital da empresa.

O administrativo da ONG segue trabalhando de casa com todas as ferramentas disponíveis. Especificamente para atendimento, eles são feitos por meio de discador (ligações ativas), voz e SMS. O telemarketing também utiliza a integração com o aplicativo de mensagens WhatsApp. Karla destaca ainda que “o ganho operacional que sentimos com o uso do Ncall+ é constante, e a gestão facilitada com relatórios que mostram a produtividade e nos permitem mensurar o alcance de nossa atuação. Ter o apoio de um parceiro de confiança nos permitiu melhorar a eficiência de processos e diminuir os custos”.

Essa é uma parceria que já dura mais de quatro anos, na época o Pequeno Cotolengo contratou a Nexcore para trabalhar especialmente com o modelo de discador automático e  sair da discagem manual e isso foi um divisor de águas, pois permitiu a redução da operação de 40 P.As para cerca de 25 agentes trazendo produtividade em escala.

O Pequeno Cotolengo também já está analisando para, futuramente, aprimorar ainda mais a plataforma já utilizada, ou migrar para o Nexus, versão Omnichannel do software Nexcore. Isso porque as ferramentas atuais vão muito além de tecnologia, elas possibilitam que os consumidores se comuniquem com a ONG de uma maneira tão simples e humanizada quanto conversar com uma pessoa. “Estamos sempre atentos ao mercado e às boas práticas quanto à experiência do cliente. E percebemos que cuidar da experiência é crucial para as interações daqui por diante. Nesse cenário, as plataformas de comunicação tornam-se, a cada dia, mais importantes para a gestão. Elas são parte da estratégia do bem atender com qualidade e maior alcance”, avalia Bernardes.

Compartilhe este conteúdo:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Veja também: