Veja como montar um sistema de atendimento WhatsApp e quais são seus benefícios

sistema de atendimento whatsapp

O mercado exige que empresas sejam mais flexíveis e alinhadas com as demandas de seus clientes. Não à toa, a adoção de soluções como um sistema de atendimento WhatsApp pode ser vista como o passo básico para o negócio ter mais conexões com o seu consumidor. Além disso, essa abordagem reduz custos e melhora a competitividade do negócio.

Quer saber mais sobre o tema e como montar o seu próprio sistema de atendimento WhatsApp? Então veja o post a seguir!

O que é o atendimento via WhatsApp?

O atendimento de clientes pelo WhatsApp utiliza a API oficial do Whatsapp para gerenciar a interação com consumidores. Esse aplicativo, traz uma série de recursos para tornar a gestão do relacionamento mais automatizada e prática. Algumas delas, como as soluções de automatização, inclusive, não estão no app voltado para usuários domésticos.

Como estruturar um processo de atendimento via WhatsApp?

Para começar a utilizar um sistema de atendimento WhatsApp, os passos são simples. A API oficial do aplicativo permite a sua integração com outras soluções de atendimento. Isso mudará profundamente a relação do negócio com a ferramenta, uma vez que o número de dados e possibilidades crescerá rapidamente.

Ao contrário do Whatsapp for Business, um sistema de atendimento Whatsapp que utiliza a API do serviço pode se aproveitar da integração, por exemplo, com um chatbot. Ela torna o atendimento mais automatizado e econômico. Além disso, ao unificar o CRM interno com o serviço, a companhia poderá manter o suporte centralizado e evitar erros nos processos de atendimento.

Quais os benefícios que essa estratégia traz para a empresa?

Implementar o atendimento por um sistema baseado na API oficial do WhatsApp traz grandes benefícios para o seu negócio. Entre os principais, é possível apontar:

  • redução de custos na área de relacionamento com o consumidor;
  • mais flexibilidade para o dia a dia do negócio;
  • mais habilidade para fidelizar consumidores;
  • maior agilidade nos processos corporativos;
  • ganho de disponibilidade.

Quando adotar essa estratégia?

Um sistema de atendimento WhatsApp pode ser utilizado por negócios de qualquer perfil, sendo a API Oficial indicada para empresas de médio e grande porte. Basta que a empresa verifique a adesão desse aplicativo no dia a dia dos seus clientes. Afinal, o mais importante para uma companhia é ter serviços moldados conforme as demandas de seu público-alvo.

No mercado atual, as empresas que atingem sucesso são aquelas que adotam estratégias inovadoras e flexíveis. Além disso, o foco no relacionamento com clientes é fundamental. Isso permite à empresa ter mais habilidade para fidelizar o seu público-alvo e, da mesma forma, garante mais vendas a médio e longo prazo.

O investimento em abordagens como o sistema de atendimento WhatsApp, portanto, deve ser visto como um passo crítico para ter um bom contato com o seu cliente. Isso dará mais agilidade aos processos de atendimento, reduzirá custos e melhorará os indicadores de produtividade. Desse modo, o negócio sempre ficará à frente dos seus concorrentes.

É importante salientar que a Política de Uso do próprio WhatsApp NÃO permite a integração da ferramenta às empresas não autorizadas. Você pode saber mais acessando a política interna do próprio Facebook ou nesse link e entender melhor as principais diferenças entre: Persona, Business e a API Oficial.

Em resumo: existem diferentes programas não oficiais que oferecem a possibilidade de enviar mensagens em massa para seus contatos. O uso desses programas é proibido pelo WhatsApp e este é um dos principais meios usados para identificar e bloquear contas infratoras. Essa prática pode fazer com que a sua empresa perca os números contratados e o histórico de relacionamento com os clientes, além de elevar o risco da sua empresa receber algum processo ou multa.

Gostou dessa dica? Então segue a gente no Facebook, no LinkedIn, no Instagram e no YouTube para conhecer os próximos conteúdos do blog em primeira mão!

Compartilhe este conteúdo:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Veja também: